Lenda: A Princesa, o Fogo e Chuva

Há muito, muito tempo, num reino da África Ocidental, vivia um rei
que tinha uma filha lindíssima.
À medida que ia crescendo, a Princesa ficava cada vez mais bonita e, por aqueles lados, toda a gente dizia que era a jovem mais linda do mundo.
Muitos homens a cobiçavam e um dia Chuva foi ter com ela, às escondidas, e perguntou-lhe:
- Linda Princesa, queres casar comigo?
À Princesa pareceu-lhe bem. Chuva era poderoso, era ele que enchia os lagos e os rios onde viviam os peixes; era ele que fazia crescer as colheitas e a erva que alimentava os rebanhos.
E a Princesa respondeu que sim, que casaria com Chuva.


Nesse mesmo dia, o Fogo foi ter com o rei e pediu-lhe que o deixasse casar com a Princesa.
Ao rei pareceu-lhe bem. O Fogo era poderoso, ajudava a afugentar os animais, aquecia as pessoas e permitia-lhes cozinhar os alimentos.
E o rei respondeu que sim, que ele podia casar com a Princesa.


Depois do Fogo ir embora, o Rei mandou chamar a Princesa e disse-lhe:
- Princesa aceitei o pedido que o Fogo me fez. Casarás com ele dentro de dias.
- Com o Fogo, pai?! perguntou a Princesa surpreendida. - Não posso casar com o Fogo porque já prometi a Chuva que casava com ele.
- E agora o que fazemos? - lamentou-se o Rei. Estamos aqui presos entre duas promessas, como vamos resolver isto?


Dias depois, o Rei mandou chamar Chuva e Fogo e comunicou-lhes que a data do casamento da Princesa já estava marcada.
- O casamento da Princesa comigo - disse Fogo.
- O casamento da Princesa comigo - disse Chuva.
E o Rei respondeu-lhes: a Princesa casará com quem vencer a corrida que organizei para o dia da boda.
A Princesa não disse nada mas pensou para com ela que só casava com um homem: Chuva. Tinha dado a sua palavra e não voltaria atrás.


No dia do casamento um vento forte assolava o reino.
Quando o Rei deu o sinal de partida o Fogo lançou-se a correr e, ajudado pelo vento, precipitava as suas labaredas para a frente, cada vez mais depressa.
As pessoas olhavam surpreendidas para Chuva que apenas deixava cair meia dúzia de gotinhas e gritavam: - Vais ganhar fogo, vais ganhar.
Faltavam poucos metros para a meta quando se ouviu um forte trovão e um manto e água caiu sobre a terra apagando o Fogo de imediato.
Chuva ganhou a corrida.


A Princesa sentiu-se tão feliz que correu para o meio do campo e pôs-se a dançar ao som dos tambores.

Ainda hoje, quando chove muito, as pessoas gostam de dançar debaixo da chuva para celebrar o casamento da Princesa.
Ana Mafalda Damião